Pesquisas

Camponês e bóias-frias: vida cotidiana e capacidade de negociação numa experiência de reforma agrária

Palavra Chave

Reforma Agrária – Trabalhadores Rurais – Trabalhadores Rurais Volantes – Assentamentos – Campesinato – Estado de São Paulo

Equipe

Gérard Roy

Instituições Financiadoras

Programa de Cooperação Internacional CNPq/ORSTOM (Processo 91.0218/88-9)

Período de Vigência

1989

Resumo

O objetivo da pesquisa é o conhecimento da população de trabalhadores “bóias-frias” em situação de assentamento no Estado de São Paulo, entendida como situação particularmente propícia à criação de uma agricultura camponesa moderna, com apoio do Estado. Neste sentido, é um trabalho que visa dar sua contribuição à exploração das possibilidades de desenvolvimento, no Brasil, de uma realidade agrária diferente da oferecida pela grande empresa agroindustrial dominante. Servindo-se de recursos metodológicos da Antropologia da Vida Cotidiana, a pesquisa propõe a observação direta e continuada de uma das referidas experiências, tendo em vista contribuir para o conhecimento desses trabalhadores enquanto sujeitos do “novo campesinato” proposto pelas diferentes correntes técnico-políticas presentes no debate sobre a Reforma Agrária.

 

Relatórios de pesquisa: 

D´INCAO, Maria Conceição. Projeto Camponês e Bóias-Frias: vida cotidiana e capacidade de negociação numa experiência de reforma agrária. São Paulo: Cedec, 1989, 53p. (Relatório parcial) (D)

Trabalhos produzidos:

D’INCAO, Maria Conceição. “Génèse d’une politique et gestion locale. Des familles ‘boias-frias’ renouent avec la terre dans l’Etat de São Paulo”. Cahiers du Brésil Contemporain, Paris: Centre de Recherches sur le Brésil Contemporain, n° 7, 1989 (em colaboração)

 

@ 2017 Cedec - Centro de Estudos de Cultura Contemporânea. Todos os direitos reservados